Carrinho de compras
servir vinho

Os 7 Pontos Básicos ao Servir Vinho

Os princípios básicos ao servir vinho incluem dicas bem variadas: desde escolher o modelo de taças correto, até como servir o vinho sem derramar. Algumas dessas dicas vão até aprimorar os sabores do vinho!

Escolhendo as Taças & Servindo

O vinho é uma bebida cheia de particularidades, como por exemplo, servi-lo em um modelo de taça específico pode fazer o sabor mudar. Este simples guia vai te ensinar os pontos básicos de servir vinho e escolher taças, para garantir que seu vinho esteja sempre o mais saboroso possível.

Você não precisa gastar milhares de dólares para sentir os melhores sabores.

1. A taça correta vai fazer qualquer vinho ter um gosto melhor

Em 1986, Georg Riedel, um fabricante de taças Austríaco da décima geração da sua família, criou uma linha de taças chamada Vinum: eram feitas de cristal, através de máquinas. Essa linha contava com diferentes formatos de taça, para diferentes tipos de vinho – isso causou uma enorme confusão.

Os clientes eram acostumados a usar apenas um tipo de taça, e a linha Vinum parecia ser completamente redundante. Riedel, no entanto, tinha a solução perfeita: ele foi o anfitrião de diversas “degustações de vinho”, para provar em primeira mão a diferença que o formato das taças fazia.

Mesmo que a única motivação de Georg fosse lucrar, ele estava certo. Até os degustadores mais leigos puderam notar a diferença entre determinadas taças. Dez anos depois, Georg recebeu o prêmio Man Of The Year da revista Decanter, pela sua contribuição ao mundo dos vinhos.

É claro que isso não significa que você precisa sair comprando a linha completa de Riedel, Schott Zwiesel, Zalto e etc… isso só quer dizer que, talvez, você precise descobrir qual tipo de taça se encaixa melhor com seus costumes, porque isso vai fazer seu vinho ter um gosto muito melhor.

Escolhendo as taças adequadas

Aprenda porque certos formatos de taça são melhores para certos vinhos do que outros. Use esse conhecimento para achar uma ou duas taças ideais para a sua própria coleção.

 

2. O vinho sabe melhor servido ligeiramente fresco

Esperançosamente, você já passou pela experiência de notar um gosto diferente ao beber seu café, chá ou refrigerante em temperaturas diferentes – alguém aí gosta de Coca-Cola morna? Essa mesma ideologia se aplica aos vinhos; inclusive, os sabores mais delicados e florais em vinhos finos são totalmente dominados quando o vinho está gelado demais, mas passa muito rápido caso esteja muito quente.

DICA: servir vinhos acessíveis levemente resfriados vai disfarçar a maioria dos sabores desagradáveis.

  • Vinho Tinto: tem o melhor gosto quando servido ligeiramente abaixo da temperatura ambiente – variando entre 11º e 20ºC; tintos suaves como o Pinot Noir se saem melhor na temperatura mais baixa dentre estas.
  • Vinho Branco: fica delicioso quando servido entre 6º e 13ºC;  os brancos mais cítricos devem ser mais resfriados, enquanto que aqueles envelhecidos em carvalho devem estar mais quentes.
  • Vinho Frisante: os frisantes acessíveis se dão bem entre 3º e 7ºC; sirva os Champagnes de alta qualidade na mesma temperatura dos vinhos brancos.

DICA: um vinho acima de 21ºC terá um cheiro mais alcoólico, por conta da evaporação do etanol que ocorre quando a temperatura se eleva.

3. O ritual perfeito para abrir uma garrafa de vinho

abrir garafa de vinho

Existem muitos modelos de abridores de vinho no mercado, mas o mais popular é o “amigo do garçom”. É um utensílio muito intuitivo para a maioria das pessoas, basta inserir o abridor de vinho e usar a dobradiça para puxar a rolha para fora – no entanto, são os pequenos detalhes que nos incomodam.

Cortando o alumínio: de cima para baixo, ou ao contrário?

O comum entre sommeliers é cortar o lacre de alumínio pela parte de baixo. Essa tradição existe porque, antigamente, o alumínio era feito a partir do chumbo. Além disso, esse método tende a reduzir as gotas de vinho que escorrem pela garrafa ao servir. Cortadores de alumínio, por outro lado, são modelados para cortar a parte de cima da cápsula. Cortar o topo é mais agradável esteticamente, e pode ser realizado em ocasiões onde o vinho será bem exposto – como em degustações.

Onde devo furar a rolha?

Insira o saca-rolhas quase no meio da rolha, porém ligeiramente descentralizado – o formato em espiral da minhoca do saca-rolhas irá automaticamente se encaixar no centro dessa maneira, garantindo uma segurança extra para que a rolha não se despedace.

Tenha cuidado para não quebrar a rolha

Leva cerca de sete voltas para inserir a minhoca no melhor ponto da rolha, ainda que isso varie. Basicamente, o saca-rolhas deve ser inserido até faltar cerca de uma volta para que ele entre completamente. Alguns vinhos finos possuem rolhas longas, então, nesse caso, você pode inseri-lo até o fim.

4. Praticamente todo vinho tinto tem um gosto melhor após ser decantado

Decantar o vinho é uma coisa que sempre esquecemos de fazer, porém que aprimora muito os sabores do vinho tinto.

O método clássico é despejar o vinho em um decanter ou outro recipiente de vidro, e deixar descansar por 30 a 45 minutos. A maneira mais rápida é usar um aerador de vinho, que decanta o vinho em questão de instantes.

Com exceção de vinhos brancos e tintos bem envelhecidos, nenhum vinho será danificado ao decantar – inclusive o frisante -, então essa é mais uma daquelas situações em que nos perguntamos: por que não?

Se você costuma comprar vinhos bem acessíveis (abaixo de R$ 50), não é incomum sentir odores estranhos, como de ovo podre ou alho cozido. Apesar do aroma ser parecido com súlfur, ele não provém de sulfitos, e também não faz mal a você.

É, na verdade, um pequeno inconveniente que ocorre quando as leveduras do vinho não possuem nutrientes suficientes na fase de fermentação – isso ocorre, normalmente, em fabricações industriais de alta quantidade.

Decantar um vinho barato muito provavelmente vai alterar o estado químico desses aromas, fazendo com que se tornem mais digeríveis.

DICA: o aroma de ovo podre pode ser removido ao mexer o vinho com uma colher de prata, ou, caso você não tenha muitos recursos à mão, com alguma jóia de prata esterlina, ou prata de lei.

5. Servindo vinho de maneira clássica

  • Uma garrafa de vinho contém em média 800ml de vinho.
  • As garrafas normalmente são porcionadas em 5 rodadas de 150ml.
  • Uma taça típica de vinho comporta em torno de 500 a 700ml de líquido, mas lembre-se de que ela também é projetada para os aromas do vinho.
  • Não encha demais, proteja seus aromas!

6. Segurando uma taça de vinho

Então, agora que o vinho foi servido, como segurar essa taça estranhamente pesada? O primeiro pensamento é segurá-la pelo bojo, todavia, o calor das suas mãos iria aquecer o vinho – dessa forma, segure pelo caule.

É o aperto de mãos secreto da elite do vinho.

7. Por quanto tempo manter um vinho após aberto?

A maioria dos vinhos não vai aguentar nem até o dia seguinte depois de ser aberto. Aqui estão algumas dicas para preservar o vinho por muito mais tempo:

  1. Os preservadores de vinho são fantásticos, use-os!
  2. Guarde os vinhos abertos na geladeira – ou num frigobar, caso você tenha um. Armazená-lo num lugar frio vai retardar a validade, mantendo-o fresco.
  3. Mantenha-o protegido da luz do sol e de fontes de calor – como deixá-lo em cima da geladeira ou forno.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Frete grátis!

Para todos os produtos do site.

Atendimento ao consumidor 24h.

Para acompanhar o seu pedido.

Garantia de devolução por 30 dias.

Compre nossos produtos sem dor de cabeça.

Pagamento 100% verificado

PayPal / Mastercard / Visa